Simão: "Liverpool? Não estive dentro do avião, mas estive à porta do aeroporto"

Simão: "Liverpool? Não estive dentro do avião, mas estive à porta do aeroporto"
Paulo Nunes Teixeira

Tópicos

Antigo capitão do Benfica em entrevista à BTV.

Esteve para sair para o Liverpool? "Estava na seleção e o Benfica estava a negociar com o Liverpool, informei Scolari que a transferência ia concretizar-se, perguntei se me dava autorização para sair do hotel para ir fazer os testes médicos e assinar. Depois ligaram às seis da manhã a dizer que o acordo estava feito. Quem estava a tratar era o Jorge Baidek com o advogado do Rafa Benítez. Assim fiz, quando cheguei ao escritório do Baidek, o presidente ligou a dizer que não aceitava a transferência e que eu não podia viajar. Não estive dentro do avião, mas estive à porta do aeroporto à espera da autorização para viajar para Liverpool. O presidente tinha estado a noite toda em negociações, liguei para a esposa, porque o presidente tinha o telemóvel desligado, porque estava a descansar, e passou me o telefone. "Se te deixar sair os adeptos vão cair em cima de mim, és o jogador mais importante, não vou autorizar". E voltei para a seleção".

Pizzi: "É um maestro do Benfica, conheci-o e joguei com ele no Espanhol, éramos companheiros de quarto. Não entendo como muitos benfiquistas o criticam quando algo corre mal, se olharmos para as épocas anteriores é difícil ouvir isso. Continua a ser um jogador muito importante. Lê cinco segundos antes o que vai fazer".

Campeonato: "É importante é que acabe, todos os clubes pretendem isso, é impossível jogar com adeptos, nem sabemos como será na próxima temporada. Os jogadores devem preocupar-se sem em jogar, sem pensar nos adeptos. Benfica terá de estar a um bom nível para conseguir os objetivos propostos, mas não depende de si próprio".