Rui Costa recorda Neno: "O primeiro a chegar perto de nós quando as coisas não corriam bem"

Rui Costa recorda Neno: "O primeiro a chegar perto de nós quando as coisas não corriam bem"
Redação

Tópicos

No dia do Vitória de Guimarães-Benfica, os dois clubes recordaram Neno. O presidente encarnado, Rui Costa, recorda o tempo partilhado ao serviço da equipa benfiquista

Alegria de viver: "A alegria de viver dele é o principal que se guarda. Para fazer 80 jogos juntos é porque foram muitos dias, meses e anos juntos. O companheirismo do Neno é algo que recordarei toda a vida, sendo essa uma opinião universal de quem conviveu com ele. Para além de grande guarda-redes, foi um homem sempre pronto para dar a primeira palavra de carinho e apoio. Ele era sempre o impulsionador de fazer com que todos fizessemos mais qualquer coisa. O primeiro a chegar perto de nós quando as coisas não corriam bem. Do melhor que apanhei no futebol."

Figura ímpar: "A alegria dele era tanta mesmo a treinar às 8h00 ou 9h00. Metíamos os jornais no cacifo dele para ele os ler e para ver se nos deixava sossegados. A vida dele era esta. A alegria dele era tão intensa e envolvente... Não conheço colega e pessoa que tenha lidado com Neno que não fale dele como figura ímpar do futebol português

Perder um amigo: "O choque de perder amigo como Neno foi grande. Um dia de muita tristeza. Prefiro recordá-lo como vemos nas fotos, uma em campo e outra fora, e a caracteristica é a mesma: o sorriso. Foi sempre assim que o vi. É um desgosto enorme saber que não está cá, um vazio enorme."