Rui Costa: "Quero expressar a minha solidariedade, em nome do Benfica, ao povo ucraniano"

Rui Costa: "Quero expressar a minha solidariedade, em nome do Benfica, ao povo ucraniano"
Redação com Lusa

Tópicos

Dirigente máximo dos encarnados destacou o momento triste que o Velho Continente vive

O presidente do Benfica, Rui Costa, expressou hoje a solidariedade do clube ao povo ucraniano, no discurso de abertura da cerimónia de entrega dos Anéis de Platina e Emblemas de Ouro e de Prata aos associados "encarnados".

"Vivemos um momento triste por estes dias, com um conflito armado na Europa. Quero expressar a minha solidariedade, em nome do Sport Lisboa e Benfica, ao povo ucraniano", afirmou o líder dos "encarnados", no Pavilhão Fidelidade, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Segundo Rui Costa, "o desporto pode e deve ser um sinal de união entre os povos".

"Aqui, no Benfica, sabemos bem o quanto isso é possível e o quanto pode representar. Aqui, atletas de nacionalidade ucraniana e russa envergam ao peito o mesmo símbolo e comungam dos mesmos valores: união, amizade, solidariedade e fraternidade. Comungam daquilo que eles, como nós, sem exceção, ambicionamos para todos os povos e territórios: paz", sublinhou.

A Rússia lançou na quinta-feira de madrugada uma ofensiva militar na Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades, que já provocaram pelo menos 198 mortos, incluindo civis, e mais de 1.100 feridos, em território ucraniano, segundo Kiev. A ONU deu conta de 120.000 deslocados desde o primeiro dia de combates.

O Presidente russo, Vladimir Putin, disse que a "operação militar especial" na Ucrânia visa desmilitarizar o país vizinho e que era a única maneira de o país se defender, precisando o Kremlin que a ofensiva durará o tempo necessário.

O ataque foi condenado pela generalidade da comunidade internacional e motivou reuniões de emergência de vários governos, incluindo o português, e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), UE e Conselho de Segurança da ONU, tendo sido aprovadas sanções em massa contra a Rússia.