Ricardo Horta está na lista do Benfica e há outros nomes em análise

Ricardo Horta está na lista do Benfica e há outros nomes em análise

O avançado do Braga é um dos jogadores que Roger Schmidt, em ligação com a SAD, terá em análise

A estrutura do futebol do Benfica já olha para o futuro do plantel e tem uma, para já, extensa lista de jogadores que estão em análise, entre eles um de peso: Ricardo Horta. O avançado do Braga, esta época com 20 golos marcados e dez assistências contabilizadas, tem vindo a convencer a SAD encarnada e o seu nome irá, também, passar a estar sob a atenção de Roger Schmidt.

Agora que o treinador alemão fechou tudo com as águias começará, ao que O JOGO apurou, a trabalhar efetivamente na construção do grupo de trabalho encarnado, em consonância com a Direção liderada por Rui Costa. E Ricardo Horta está, como referido, sobre a mesa. Formado no Benfica e, parcialmente, no Vitória de Setúbal, o internacional português é visto como podendo encaixar numa equipa que, em 2022/23, deve jogar em 4x2x3x1 ou 4x3x3, como é da preferência de Schmidt. Caso o sucessor de Nélson Veríssimo, que estará ao comando do PSV Eindhoven até final da época, dê o aval a Horta, as águias poderão tentar avançar pelo camisola 21 dos minhotos.

Além de Ricardo Horta, a lista do Benfica conta com outros nomes em estudo. Um deles é David Neres. O extremo que jogava no Ajax mas que, em janeiro, havia sido contratado pelo Shakhtar antes da invasão da Rússia à Ucrânia, é um deles. Com 25 anos, o brasileiro já foi apontado como alvo, também, da Juventus. Para a lateral-esquerda, há um olhar das águias sobre o sérvio Mihailo Ristic, de 26 anos, que termina contrato com o Montpellier e pode chegar para colmatar a saída de Grimaldo ou, se este ficar, dar-lhe a concorrência que até agora não tem tido. Já na liga portuguesa e cedido pelo Slavia de Praga ao Boavista, há Petar Musa. O avançado de 24 anos tem 11 golos e despertou interesse do Benfica, estando a ser avaliado também como potencial refoço.

Ao que foi possível saber, Roger Schmidt já reconheceu junto da estrutura que o plantel do Benfica tem muito valor e qualidade mas, como é normal, quererá proceder a alguns ajustes com jogadores que o possam melhorar e adaptar-se melhor ao que crê do ponto de vista tático. As próximas semanas serão determinantes no ataque ao mercado.