Quem desviou Gastón Silva da Luz?

Quem desviou Gastón Silva da Luz?
Vitor Rodrigues

Tópicos

Entre o Benfica e o Defensor Sporting tudo estava acordado, com um pagamento inicial de 1,7 milhões de euros e outro posterior de 3,5 milhões, mas o jogador sentiu-se enganado pelo seu empresário e tudo foi por água abaixo. A mãe foi agredida e estão 800 mil euros em jogo

O Benfica tinha tudo acertado para a contratação de Gastón Silva, central do Defensor Sporting, mas o negócio caiu no final de agosto, depois do jogador de 18 anos ter-se sentido enganado pelo seu empresário, Paco Casal - o mesmo que agencia Maxi Pereira -, e de a sua mãe ter sido agredida. No meio disto tudo, dos cofres da Luz terão saído já 800 mil euros que o clube uruguaio diz agora não ter como devolver.

Gastón Silva destapou, a O JOGO, a ponta do lençol, afirmando que "o contrato final não era o que estava inicialmente acordado, tudo devido a problemas com o empresário" que o representava, mas não aponta responsabilidades ao Benfica, clube que espera representar um dia. Já a sua mãe, Alicia Perdomo, não poupa na informação, atacando o agente e a forma como o Benfica "se sujeitou à forma de atuar de Casal".

Alicia explicou ao nosso jornal que "o que houve foram divergências contratuais". "Estivemos em Lisboa em novembro do ano passado, acertámos com o Benfica um contrato até 2015 e os seus dirigentes também acordaram o pagamento pela transferência, ficando de pagar 1,7 milhões de euros por 50 por cento do passe, dos quais foram pagos 800 mil euros em janeiro, e mais 3,5 milhões por mais 35 por cento, sendo que 15 por cento pertenciam ao jogador. Contudo, a verba que prometeram ao meu filho, cerca de 300 mil euros, passou para 90 mil. Depois disso, cortámos relações com o empresário e informámos o Benfica", disse, revelando que, após isso, foi "alvo de agressões, que a polícia está a investigar". "Sem explicação, do Benfica nunca mais fomos contactados e só 24 horas antes do fecho das inscrições recebemos uma carta assinada por Paulo Gonçalves [assessor jurídico da SAD] a pedir para o Gastón estar em Lisboa no dia seguinte, algo impossível em tempo útil. E acabou aí", revelou a mãe do jogador.

O gerente do Defensor Sporting, Richard Marchelli, confirmou a O JOGO os valores, atirou as culpas para cima de Gastón Silva e revelou que ainda confia na concretização do negócio. "Não houve acordo porque o jogador não quis, mas ainda há duas semanas Paulo Gonçalves esteve cá para discutir o tema", disse, avisando que espera um desfecho positivo até porque o clube "não tem forma de devolver o dinheiro avançado".