Pizzi perde estatuto de inegociável e Benfica pretende 20 milhões de euros

Pizzi perde estatuto de inegociável e Benfica pretende 20 milhões de euros
Vítor Rodrigues

Tópicos

Luís Filipe Vieira tem indicação de que o empresário Jorge Mendes vai trazer uma proposta pelo jogador, havendo abertura para aceitar a saída pela menor expectativa de entrada no onze

A carreira de Pizzi no Benfica, recheada com muitos momentos altos, golos e assistências em doses industriais, pode ter os dias contados. De inegociável nas últimas épocas, o estatuto do camisola 21 mudou neste arranque de temporada.

Segundo O JOGO apurou, o jogador de 30 anos é visto agora pela SAD encarnada como um ativo negociável até ao fecho do mercado de transferências, previsto para 6 de outubro, quando o dianteiro completar 31 anos.
Luís Filipe Vieira já abordou esta situação com o empresário do jogador, Jorge Mendes, tendo recebido a indicação de que seria possível, em breve, a receção na SAD de uma proposta pelo internacional português.

A expectativa do líder das águias, segundo apurámos, aponta para um encaixe na ordem dos 20 milhões de euros pelo futebolista que custou aos cofres da Luz 14 milhões de euros, quando foi contratado, em 2013/14, ao Atlético de Madrid, num negócio conduzido pelo mesmo agente.

A saída de Pizzi não passa, por enquanto, de uma previsão, mas a mudança de estatuto é efetiva, não apenas na abordagem ao mercado de transferências, mas também na própria utilização do jogador por Jorge Jesus. Esta, refira-se, conduz ao referido rótulo atual de negociável devido ao avolumar de opções de nível considerado alto para as posições em que o número 21 costuma apresentar rendimento.

Com o regressado técnico, Pizzi foi titular nos jogos de pré-época e arrancou a temporada, na Grécia com o PAOK, de início no apoio ao ponta de lança. Se para a asa direita tem a concorrência de Rafa e do reforço Pedrinho, para o meio viu Waldschmidt brilhar na goleada ao Famalicão, com um bis, sendo o alemão visto com grande expectativa, pela possível valorização, pelos responsáveis benfiquistas.

O 21 também pode, e foi testado, jogar a 8, mas aí há Taarabt em alta rotação e ainda é desejada a contratação de Gerson, do Flamengo, que é um médio talhado para essa posição e já treinado (e pedido) por Jesus.

Já soma 76 golos e 86 passes letais

Ainda em branco esta temporada, Pizzi tem revelado uma grande apetência goleadora, tanto no capítulo do remate como ainda das assistências. Nas seis completas que já cumpriu de águia ao peito, o camisola 21 fez a festa do golo em 76 ocasiões, mas o passe para os festejos de companheiros superaram este número, com 86 assistências, o