"O que segura os jovens é o cifrão"

"O que segura os jovens é o cifrão"

Jorge Jesus, treinador do Benfica, destacou as diferenças do espírito dos jogadores das camadas jovens de agora quando comparado ao de outros tempos

Jorge Jesus comentou esta sexta-feira a renovação de Gonçalo Guedes com o Benfica até 2021, sublinhando tratar-se de um jogador "que pode fazer parte do futuro encarnado". Ainda assim, o treinador do campeão nacional lembrou que o espírito de um jogador jovem já não é o mesmo de outrora.

"O Guedes renovou e é um dos miúdos que o Benfica tem na formação com projeto de futuro. Faz parte de um lote de quatro ou cinco miúdos que podem ser o futuro do clube. Mas a formação do Benfica não olha só para o clube, não só na equipa Benfica, mas também para a prospeção", começou por dizer, à margem da conferência de imprensa de antevisão ao jogo com A Académica, este sábado, no Estádio da Luz.

"Ele está inserido num quadro de crescimento. Cresceu mais rápido do que os outros, apesar de ter idade de júnior. Já jogou na Champions, no campeonato, na Taça da Liga... mas o futebol hoje, nos grandes, não é como antigamente. Antes, os miúdos jogavam com o objetivo de chegar à primeira equipa. Agora, o grande objetivo deles é ir para o estrangeiro, para terem contratos muito maiores", acrescentou.

"O futuro é diferente. Quando se fala em formação, não é bem como se diz. A estrutura do Benfica, felizmente, tem-se tratado bem e se puder segurar as pérolas, muito bem. Mas o que segura jogadores é o cifrão", concluiu.