"O presidente da UEFA apontou para o Rúben Dias e disse: 'Aquele é o chefe'"

"O presidente da UEFA apontou para o Rúben Dias e disse: 'Aquele é o chefe'"

Em entrevista ao Tuttosport, Domingos Soares Oliveira destacou os resultados da política de formação do Benfica.

João Cancelo, Renato Sanches, Nélson Semedo e Bernardo Silva: antes de João Félix, Rúben Dias e Florentino, estas foram as grandes "exportações" do Benfica nos últimos anos, destacadas por Domingos Soares Oliveira em entrevista ao jornal Tuttosport.

O CEO do clube da Luz falou à publicação italiana sobre a política de formação das águias e recordou um episódio curioso, datado de 2017, quando o Benfica perdeu a final da Youth League frente ao Salzburgo, protagonizado por Rúben Dias e Aleksander Ceferin, presidente da UEFA.

"Em 2017, o presidente Vieira e eu estávamos em Nyon para a final da Youth League, entre o Benfica e o Salzburgo. Nas bancadas, ao nosso lado, estava o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, que em determinado momento do jogo se virou para nós e, apontando para o Rúben Dias no campo, disse: 'Aquele é o chefe'. Claro, não?", questionou Domingos Soares Oliveira, que falou sobre a evolução da academia das águias ao longo dos últimos anos:

"O momento de ouro do Sporting, de um jovem Cristiano Ronaldo, coincidiu com um dos períodos mais complicados do Benfica. Nos últimos anos, o cenário mudou e, consequentemente, a nossa estabilidade e crescimento económico ajudaram-nos a desenvolver o projeto", rematou.