O histórico do Benfica contra o Dínamo de Kiev, o adversário no play-off da Champions

O histórico do Benfica contra o Dínamo de Kiev, o adversário no play-off da Champions
Redação com Lusa

Tópicos

Os encarnados vão encontrar pela quarta vez o Dínamo Kiev, mas pela primeira num duelo a eliminar, depois de três duelos na fase de grupos da Champions, à qual as duas equipas procuram chegar em 2022/23, sendo que só uma o conseguirá

O Dínamo de Kiev afastou hoje o Sturm Graz, com um triunfo por 1-2, na Áustria, após prolongamento, e vai defrontar o Benfica, que eliminou o Midtjylland, no "play-off" da Liga dos Campeões.

Os encarnados vão encontrar pela quarta vez o Dínamo Kiev, mas pela primeira num duelo a eliminar, depois de três duelos na fase de grupos da Champions, à qual as duas equipas procuram chegar em 2022/23, sendo que só uma o conseguirá.

A formação lisboeta começou da pior forma os confrontos com o Dínamo Kiev, ao perder na Ucrânia por 1-0, em encontro da ronda inaugural da primeira fase de grupos da história da principal competição europeia de clubes, na época 1991/92.

Depois de ultrapassar o Hamrun, de Malta, e os ingleses do Arsenal, de forma sensacional, com um 3-1 em Londres, após prolongamento, o Benfica caiu na capital ucraniana, num encontro marcado por uma "arrepiante" lesão de Rui Águas.

Esse jogo, disputado em 27 de novembro de 1991, e decidido por Oleg Salenko, aos 30 minutos, foi, porém, o único que os encarnados perderam com o Dínamo Kiev - também não sofreram mais qualquer golo.

O conjunto então comandado pelo sueco Sven-Goran Eriksson "vingou-se" ainda em 1991/92, no jogo da quinta ronda, na Luz, ao golear por 5-0, com "bis" de César Brito e Yuran, que tinha sido contratado aos ucranianos, e um tento de Isaías.

As duas equipas só se voltaram a encontrar em 2016/17, com o Benfica a impor-se duas vezes na fase de grupos da Liga dos Campeões, por 2-0 em Kiev, com tentos argentinos de Salvio e Cervi, e por 1-0 na Luz, com novo penálti de Salvio.

Os mais recentes duelos aconteceram na época passada, novamente na fase de grupos da Champions: os encarnados, comandados por Jorge Jesus, empataram a zero em Kiev e venceram em casa por 2-0, com golos do ucraniano Yaremchuk e de Gilberto.

No total, e sem confrontos a eliminar, o Benfica lidera, assim, claramente o "frente a frente", com quatro vitórias, um empate e um desaire, com 10 golos marcados e apenas um sofrido