"Nunca me vou esquecer do Mala Ciao. A origem é sempre do mesmo lado, o norte"

"Nunca me vou esquecer do Mala Ciao. A origem é sempre do mesmo lado, o norte"

Em entrevista à BTV, Luís Filipe Vieira falou sobre o rival FC Porto, lançou alfinetadas e não esqueceu a reunião dos presidentes dos três grandes com o Governo.

Reunião com presidentes e primeiro-ministro: "Pediram aos três grandes e eu tinha de lá estar. E falámos todos bem uns com os outros, não há problema nenhum nesse aspeto. Fomos lá tentar que o campeonato recomeçasse e recomeçou".

Pinto da Costa foi alertado sobre possível aliança entre o Benfica e Varandas: "É um momento de muita ternura entre eles os dois [Pinto da Costa e Bruno de Carvalho]. No meu horizonte não está fazer alianças para destruir quem quer que seja, pelo contrário. Já houve no futebol português duas vezes alianças para destruir o Benfica e a mais recente tem o envolvimento destas duas pessoas. Mais uma vez provámos que reagimos sempre. Como não nos conseguiram conquistar pela via do planeamento, porque temos profissionais que são muito superiores, a estrutura do Benfica é muito superior à dos outros em Portugal, tentaram combater-nos de outra maneira. Pela calúnia, pelas denúncias anónimas, tudo. Eu acredito muito na justiça e um dia vai fazer-se. Ninguém nos vai condenar pelo que não fizemos. Viraram a minha vida de pernas para o ar, ao contrário, já caiu tudo no chão. Se não fosse o homem que sou, as coisas não estavam como estão hoje. Incomodo e se calhar para eles era um alívio eu não estar à frente do Benfica. Cada vez estou mais determinado e vou mais à luta. Por isso os últimos seis anos são de maior hegemonia e cada ano que passar vai ser assim. Tenho a consciência tranquila em todos os processos, estou à vontade, nunca poderei ser condenado pelo que não fiz".

Denúncia do Mala Ciao: "Nunca me vou esquecer da Mala Ciao, é ridícula aquela denúncia. Como é possível invadirem o Benfica com uma denúncia que não tem sentido nenhum? A origem é sempre o mesmo lado, o norte".

Aponta o dedo ao FC Porto? "Está claro".