"Não tenho dúvidas: vencer no Dragão fez toda a diferença"

"Não tenho dúvidas: vencer no Dragão fez toda a diferença"

Rui Águas, antigo avançado de Benfica e FC Porto, analisa a luta pelo título, que tem no sábado o último capítulo.

O antigo internacional português Rui Águas, que atuou no Benfica e no FC Porto, e é o atual selecionador de futebol de Cabo Verde, considera que o Benfica tem pelo menos 90% de probabilidade de se sagrar campeão nacional. "[O Benfica] tem muitas probabilidades de ser campeão, mas não tem ainda a garantia porque há um jogo para fazer, há um momento da equipa que não é tão sólido como já foi, e há um adversário [Santa Clara] despreocupado que fez uma bela carreira" no regresso à I Liga, realçou à agência Lusa o antigo ponta de lança na antevisão da última jornada do campeonato, que vai decidir as contas do título que está a ser disputado entre Benfica e FC Porto.

Desafiado a quantificar o favoritismo das águias, que jogam em casa frente à equipa açoriana (8.ª classificada), enquanto o FC Porto recebe o Sporting no Dragão, Rui Águas considera que a "não é menor do que 90%", até porque os azuis e brancos têm um desafio teoricamente mais difícil pela frente. "É um jogo entre rivais e um jogo em que o FC Porto se despede do seu público, o que tem sempre algum simbolismo. Por isso, será favorito, embora o Sporting esteja numa fase boa da temporada", assinalou Rui Águas.

Sobre a época futebolística, que está prestes a terminar, o responsável sublinhou o equilíbrio entre o Benfica (84 pontos) e o FC Porto (82 pontos), que está expresso na pontuação à entrada para a jornada de todas as decisões. "É um campeonato equilibrado, assim o diz a pontuação quando estamos na última jornada. Houve fases diferentes das duas equipas, como é comum. Houve uma fase mais feliz do meio para a frente em função também da troca de treinador por parte do Benfica, e um abaixamento do FC Porto, que redundou em sete pontos de diferença que pareciam ser decisivos para ser campeão e acabaram por não ser", analisou.

De resto, Rui Águas valoriza o trabalho que Bruno Lage tem desenvolvido à frente das águias, sem tirar mérito às capacidades do anterior treinador Rui Vitória. "[Bruno Lage] mexeu. Não é a competência [de Rui Vitória] que está em causa, é a mudança. E também a competência de quem entrou. Sem pôr em causa quem esteve anteriormente, às vezes, a mudança é necessária e faz bem, e foi o caso", destacou.

Questionado sobre se a vitória do Benfica na casa do rival, no início de março, foi o ponto decisivo para lançar de vez os encarnados na rota do título, o antigo avançado, que marcou 77 golos no campeonato de águia ao peito ao longo de sete épocas (1985-1988 e 1990-1994), e 30 golos nas duas épocas que vestiu de azul e branco (1988-1990), está convencido que sim. "Não tenho dúvidas. Foi uma afirmação da equipa e fez toda a diferença. É ganhar em casa do maior rival, já para não falar dos pontos que se conquistam e que o adversário deixa de conquistar. São seis pontos. Faz muito", rematou.

Os dois jogos que envolvem as únicas equipas que ainda podem lutar pelo título de campeão português têm início marcado para as 18h30 do próximo sábado.