Não há central: Lázaro deverá ser o último reforço colocado à disposição de Jesus

Não há central: Lázaro deverá ser o último reforço colocado à disposição de Jesus
Vítor Rodrigues

Tópicos

O trabalho dos responsáveis encarnados nas últimas horas do período de transferências centra-se no esvaziamento do plantel. Só uma oportunidade de última hora trará mais algum reforço.

Valentino Lázaro deverá ser o último reforço a ser colocado à disposição de Jorge Jesus. É um lateral-direito, não o central que o treinador afirmou necessitar e, segundo O JOGO apurou, os responsáveis encarnados não têm nos planos a vinda de mais reforços, a não ser que surja alguma oportunidade de negócio de última hora que justifique abrir de novo os cordões à bolsa. O trabalho das últimas horas está direcionado para vendas e cedências de jogadores que não são prioritários ou não entram nas contas do treinador.

O austríaco Lázaro é, aliás, encarado na Luz como uma oportunidade de mercado, dado que se trata de um jogador com excelentes referências nas observações encarnadas e que, por não entrar nos planos do Inter de Milão, foi desviado para o plantel benfiquista num negócio por empréstimo de uma temporada e sem qualquer opção de compra definida por um jogador que custou aos nerazzurri, em 2019/20, 22 milhões de euros.

O lateral chegou ontem a Lisboa, tendo aterrado no aeródromo de Tires pelas 9h30, como O JOGO testemunhou. Passou o resto do dia a realizar os habituais testes físicos e exames médicos, que deverá completar ainda hoje e, caso tudo esteja bem com o físico do jogador, será oficializada a contratação e Jorge Jesus já o poderá orientar pela primeira vez, tendo um período praticamente duas semanas, até ao jogo nos Açores com o Santa Clara, para potenciar a sua integração.

Reforço aperta Diogo e deixa Jesus a fazer contas

Com a vinda de Lázaro, os responsáveis encarnados visam aumentar a concorrência em torno de Diogo Gonçalves, dado que o internacional austríaco de 25 anos é visto como um lateral/ala de grande propensão ofensiva e ideal para o 3x4x3 que está a ser utilizado pelas águias. Embora possa alinhar numa linha de quatro defesas, no 4x4x2, Gilberto e André Almeida já entrariam também nas contas para o onze.

Segundo a atualização de segunda-feira dos planos da SAD, isto significa que não virá um central porque é entendimento dos dirigentes que, além de Vertonghen, Morato, Otamendi, Lucas Veríssimo e Ferro - cuja saída poderá não acontecer -, André Almeida pode contar para o eixo defensivo, lateral-esquerdo ou ainda trinco. Tudo aponta assim para que Jorge Jesus fique sem o central que praticamente exigiu no final do último jogo, com o Tondela. "Temos excesso de avançados e atrás precisamos de mais um central. Hoje joguei com dois, normalmente jogo com três. Vão fazer um mínimo de 60 jogos. O Benfica precisa de arranjar mais um central. Quem é? Não sei...", afirmou o técnico.