Memórias de um clássico: "Estava apavorado, André Gomes salvou-me a vida..."

Memórias de um clássico: "Estava apavorado, André Gomes salvou-me a vida..."
Paulo Nunes Teixeira

Tópicos

Siqueira, antigo lateral-esquerdo do Benfica, foi expulso em 2014 e temeu pelo insucesso encarnado e bronca de Jorge Jesus.

A época 2013/14 foi notável para o Benfica, que só falhou a conquista da Liga Europa, perdida para o Sevilha. Siqueira fazia parte do plantel às ordens de Jorge Jesus e recordou um dos jogos mais marcantes, que ditou a passagem das águias à final da Taça de Portugal.

O antigo defesa-esquerdo brasileiro foi expulso no primeiro tempo do clássico com o FC Porto, relativo à segunda mão da meia-final e temeu que as águias acusassem o golpe, o que não se verificou com o triunfo por 3-1. "Passámos com o golo do André Gomes... Ele salvou-me a vida com esse golo [risos]. Agradeço-lhe até hoje", diz Siqueira a O JOGO.

Viu dois amarelos em poucos minutos. Foi injusto?
Talvez o segundo, mas não me lembro bem. O árbitro [Pedro Proença] foi muito rigoroso em expulsar-me. Precisávamos de marcar dois golos com um jogador a menos e eu no balneário apavorado, senti-me culpado com a situação. Mas surgiu a pintura do André no final. Foi o primeiro jogador que abracei no balneário, porque amenizou a bronca que o Jesus me ia dar, de certeza. [risos]. No intervalo nem consegui tomar banho, fiquei parado. Comemorei mais o golo do André que ele [risos], como se fosse um golo de final do campeonato. Foi muita alegria. Disse ao André 'amigo, estou a dever-te uma''.

Conseguiu pagar a dívida?
Sim, quando jogámos no Valência e contra o Barcelona no Camp Nou, fiz golo com passe dele. Então disse-lhe que estava paga a dívida. Ganhámos 2-1 e resolvemos a nossa questão ali.