Líder do Besiktas arrasa Talisca: "Move-se por dinheiro"

Líder do Besiktas arrasa Talisca: "Move-se por dinheiro"

Fikret Orman acusou o médio de se "mover por dinheiro" e os seus agentes de quererem fintar o Benfica.

Talisca vai alinhar pelos chineses do Guangzhou Evergrande, num negócio efetivado por empréstimo de seis meses do Benfica, que receberá 25 milhões de euros em janeiro pela ativação da opção de compra. O Besiktas queria a continuidade do médio, mas a personalidade do jogador falou mais alto, segundo acusou o presidente do emblema turco.

"Dissemos ao Talisca que iríamos exercer a opção de compra e ele disse-nos que não pensava ficar no Besiktas. Não me surpreende que tenha ido para a China. Eu até já sabia o clube para onde ele ia. Não havia nada que pudéssemos fazer se ele não queria ficar. Ele move-se por dinheiro", afirmou Fikret Orman à Imprensa local, para justificar o facto de o jogador não ter continuado em Istambul, revelando ainda que, "durante a época, o Benfica quis vendê-lo para a China". "Não aceitámos porque estávamos na luta pelo campeonato", explicou.

Depois do ataque ao internacional canarinho, que custou ao Besiktas quatro milhões de euros pelos dois anos de empréstimo dos encarnados, seguiu-se uma revelação que aponta para um negócio falhado a rondar os 30 milhões. "Os seus empresários planearam vendê-lo para a China via Besiktas. Nós pagávamos os 21 milhões de euros ao Benfica e vendíamos. Quatro ou cinco milhões iriam para os seus agentes e nós só ficávamos com três, mas não quisemos fazer parte desse plano para ganhar três milhões", disparou ainda Orman.