Jesus, o empate do Sporting e o dinheiro gasto em jogadores: "O Guardiola também..."

Jesus, o empate do Sporting e o dinheiro gasto em jogadores: "O Guardiola também..."

Treinador do Benfica em conferência de Imprensa de antevisão ao embate de sábado, em Paços de Ferreira, agendado para as 20h30.

Empate do Sporting dá mais motivação? "Mais motivação não, neste momento ainda estamos à procura daqueles rivais que estão à nossa frente. Estamos motivados de jogo para jogo para apresentarmos qualidade e sabedoria para podermos recuperar a nossa classificação. A nossa grande motivação é tentar recuperar a segunda posição, que é muito importante. Este ciclo de últimos jogos vai diminuindo. Começa a haver menos ponto para poder recuperar. Agora em relação ao segundo classificado, em nove jornadas, três pontos, é um jogo. Em relação ao primeiro classificado, ao Sporting, já se projeta noutro cenário, no qual nós estamos dependentes dele, não somos nós que temos essa competência. Temos de ter a competência de ganhar todos os nossos jogos e para ultrapassar eles têm de perder, já parte dos nossos rivais. Agora, o facto de o Sporting ter empatado um jogo para mim não quer dizer nada. A soma de muitos jogos já pode querer dizer alguma coisa. Um jogo não é um sinal negativo."

Jorge Jesus é treinador gastador, mas também valoriza muito os jogadores: "Normalmente quando trabalhas num grande clube tens mais possibilidades de poder adquirir jogadores de valores maiores que outras equipas. Não só em Portugal, como fora de Portugal. Guardiola também é um dos que mais compra jogadores, está numa equipa com capacidade para isso e é por isso que também ganha o que ganha, em termos de títulos, é um treinador top do mundo. As coisas estão em sintonia umas com as outras. Nada está separado. Em todos os clubes onde passei é verdade que os jogadores e equipas onde trabalhei foram compensadas financeiramente com a venda de muitos jogadores. Nem é preciso olhar para o Benfica. Antes de chegar ao Benfica, no Belenenses, nunca o Belenenses vendeu tantos jogadores, nunca teve tanta transação financeira como no meu ano. Está tudo associado, umas coisas às outras. O Benfica tem jogadores que neste momento individualmente estão a projetar-se a um nível muito melhor, por isso é que equipa também está melhor. Waldschmidt é um deles, como há outros. Faltam nove jogos, vamos ver até ao fim se o Benfica continua a crescer e se tem pedalada para ver se consegue ser melhor que os rivais e ultrapassar o nosso rival que está em segundo. É nisso que estamos focados."