Ponto da situação: jogo de pressão atrasa Ramires

Ponto da situação: jogo de pressão atrasa Ramires
Frederico Bártolo/Rui Miguel Gomes

Tópicos

Médio brasileiro continua a ser desejado pelo Benfica.

O regresso de Ramires sofreu um atraso devido à alteração por parte do Jiangsu Suning das condições estabelecidas com o Benfica assim como com o médio. De acordo com informações recolhidas por O JOGO, a contratação do internacional brasileiro continua a ser um objetivo por parte do clube da Luz, mas a situação enfrenta agora um impasse, uma vez que Ramires terá de desbloquear novamente o acordo com o seu clube para poder voltar a vestir de águia ao peito, por empréstimo de uma temporada.

O entendimento entre Benfica, Jiangsu Suning e Ramires estava estabelecido e o centrocampista tinha mesmo previsto chegar ontem a Portugal, mas horas antes de viajar acabou por ser chamado pelo Jiangsu Suning para uma reunião com o seu empresário, Luís Carlini. Confrontado com a intenção dos responsáveis do emblema chinês em renovar o vínculo por mais um ano, até 2020, algo que não estava previsto e que permitiria ao seu empresário ganhar comissão por essa negociação, Ramires acabou por recusar esses novos termos. O futebolista de 31 anos não está disposto a continuar no Jiangsu Suning, algo que fez questão de expressar aos dirigentes do clube, tendo também demonstrado o seu desagrado pela forma como o processo foi conduzido.

Ramires, que mantém o acordo com o Benfica, pretende prosseguir a sua carreira na Luz e faz força para que o Jiangsu Suning volte atrás e siga o entendimento estabelecido com o Benfica, que previa a cedência por um ano, a troco de três milhões de euros, com as águias a assegurarem ainda parte do salário.