Para o treinador do Eintracht, "retirar João Félix do jogo já é uma vantagem"

Para o treinador do Eintracht, "retirar João Félix do jogo já é uma vantagem"

Adi Hutter teceu elogios ao jovem jogador do Benfica, mas confia na reviravolta na segunda mão

Adi Hutter, treinador do Eintracht Frankfurt, elogiou João Félix, mas também a prestação da equipa alemã, que mesmo a perder por 4-1 não baixou os braços.

Exibição de João Félix: "É um jogador em destaque que nos complicou muito a vida. Com certeza que vai trazer muitas alegrias. Até ao penálti, não se tinha feito notar, é um jogador com bom toque de bola, bons movimentos. Temos de ter atenção quando jogarmos em casa, o Benfica não é só um jogador, há outros que podem marcar. Se o conseguirmos retirar do jogo já estaremos em vantagem. É um talento raro para o futebol português e para o Benfica. Se continuar assim não vai ficar muito tempo no Benfica, o clube tem de lhe agradecer esta noite sim. Joga e faz jogar."

Intensidade de jogo: "Já sabíamos que ia jogar contra um Benfica muito forte. Há 15 jogos que não perdíamos, estamos a viver um sonho e queremos levá-lo até ao fim. Fique curioso para ver como seria o jogo com 11 até ao fim. Temos uma mentalidade forte, depois de estarmos a perder por 4-1 ainda conseguimos empurrar a equipa para a frente. O Kostic teve uma oportunidade para o 4-3...a partir daí equilibrámos. Em casa temos de fazer um jogo perfeito, mas penso que podemos bater o Benfica."