O ponto da situação: a prioridade de Samaris e as reticências de Vieira

O ponto da situação: a prioridade de Samaris e as reticências de Vieira
Vítor Rodrigues

Tópicos

Médio grego já afirmou em público e internamente que quer renovar. Falta decisão de Vieira.

Em final de contrato com o Benfica, Samaris continua com o futuro por resolver e, sabe O JOGO, mantém a decisão de dar prioridade aos encarnados. Depois de já ter afirmado publicamente que pretende continuar a jogar de águia ao peito e de o ter manifestado internamente, o internacional grego decidiu que não irá avançar para negociações com outros emblemas antes de ter uma resposta definitiva do clube que representa desde o início de 2014/15 e pelo qual fez 152 jogos.

Ao jogador têm chegado abordagens de outros clubes, mas Samaris ainda está à espera do Benfica porque se sente bem no clube e também em Lisboa, onde pretende continuar. Por isso, aguarda pela decisão de Luís Filipe Vieira, tendo o presidente das águias apresentado algumas reticências à continuidade do jogador, não pelas suas capacidades, mas por não querer tapar a progressão de jovens provenientes da equipa B, como é o caso de Florentino, que já negoceia a renovação para ficar blindado por 120 milhões de euros de cláusula de rescisão.

O líder da Luz já tinha decidido propor a renovação após o fecho do mercado, depois de Samaris não ter saído para o Newcastle, mas congelou o tema até este momento.