João Félix: o ídolo, o número, a cláusula e três dilemas sobre o futuro

João Félix: o ídolo, o número, a cláusula e três dilemas sobre o futuro

Jovem jogador do Benfica garante que o foco está no clube da Luz.

João Félix concedeu uma extensa entrevista ao jornal Marca e foi questionado sobre as comparações com Rui Costa, velha glória do Benfica e da Seleção Nacional. O jovem das águias admitiu que se identifica com o antigo internacional português, mas revela que o ídolo de infância é outro:

"Não me recordo muito de Rui Costa a jogar, mas já vi vídeos e identifico-me com ele. Ídolo? Kaká. Mas no futebol português é Rui Costa", começou por referir Félix, que enverga o número 79 na camisola, mas que tem uma preferência diferente: "Fiquei com esse número por acaso. Por ser dos mais jovens não tive a hipótese de escolher e dos que sobraram foi o que mais agradou. O meu preferido é o 10", revelou o avançado de 19 anos, que também lançou um olhar para a cláusula de rescisão de 120 milhões de euros.

"Disparatada? À partida sim, mas não percebo nada de mercado, é um tema para os representantes e para os presidentes. Limito-me a jogar", afiançou João Félix. Logo depois, o jogador foi colocado perante diversos dilemas. Entre o campeonato e a Liga Europa, confessou que prefere arrebatar a prova interna. Sobre uma possível transferência para um dos grandes espanhóis - Real Madrid e Barcelona -, optou pela via do politicamente correto:

"Ainda não tive tempo para pensar sobre isso, as coisas surgem de maneira natural, quando menos esperamos. São duas das melhores equipas do Mundo, que acompanho desde pequeno. Mas, por agora, quer estar aqui, sinto-me bem no Benfica", asseverou Félix, que foi também desafiado a optar por uma de duas competições para as quais é elegível, no final da época: a Liga das Nações e o Mundial de sub-20:

"Gostava mais de disputar a Liga das Nações, porque é um torneio da seleção principal. Mas jogarei onde for preciso", rematou.