"Já retivemos a saída do Gedson e vamos reter a do João Félix", avisa Vieira

"Já retivemos a saída do Gedson e vamos reter a do João Félix", avisa Vieira

Presidente do Benfica falou num evento no Seixal, com todos os elementos do setor da formação encarnada presentes.

Luís Filipe Vieira reiterou este sábado que o objetivo do Benfica passa por cimentar o estatuto de "referência mundial" na formação de jogadores. Em declarações prestadas no Seixal, num evento interno que contou com a presença de todos os elementos do futebol de formação (treinadores, responsáveis e staff), o presidente do Benfica deu os exemplos de Gedson e João Félix, deixando um aviso aos interessados na contratação do médio-ofensivo.

"Queremos mais, queremos ser a referência mundial da formação. O que o Benfica já está a fazer é a reter talento. Já retivemos a saída de Rúben Dias que poderá ser o futuro capitão do Benfica, já retivemos a saída de Gedson, vamos reter a saída do João Félix. A estratégia do benfica neste momento passa por criar condições de reter o máximo possível de talento para que seja possível concretizar um sonho da única maneira que vejo: se o Benfica quiser lutar a sério por ser campeão europeu terá de passar por jogadores da sua casa, com identidade própria, à Benfica e pela qualidade que têm. Alguns já são campeões europeus e nós, com esta qualidade toda, iremos continuar a construir talento. Com os estamos a reter, com os que estão para chegar. É preciso é ter audácia e coragem para os lançar e, para isso, temos o treinador Rui Vitória que o faz muitíssimo bem", afirmou Vieira, que se emocionou ao lembrar as palavras do pai, já falecido:

"Tenho uma frase do meu pai de quando vim para a presidência do Benfica. Ele disse-me: 'o meu ventoinha vai endireitar o Benfica'. Hoje é pena não estar vivo para ver esta realidade porque somos uma referência no futebol e isto deve-se tudo a todos vós, que têm colaborado e sacrificado para termos hoje um Benfica à Benfica e já somos um Benfica à Benfica. E o Benfica vai dar todas as condições para sermos cada vez maiores, para nos afirmarmos cada vez mais por um sonho. Temos de ser campeões europeus um dia", atirou o líder das águias.