Hermes e Pedro Pereira custaram 5,5 milhões de euros

Hermes e Pedro Pereira custaram 5,5 milhões de euros

De acordo com o prospeto enviado pela SAD do Benfica à CMVM, no âmbito do lançamento de novo empréstimo obrigacionista, as águias pagaram 2,9 milhões de euros pelo brasileiro e 2,6 milhões de euros pelo português

Durante o último semestre a SAD do Benfica concluiu as contratações dos defesas Hermes e Pedro Pereira, sendo agora tornado público o valor despendido em ambos os negócios.

O lateral-esquerdo brasileiro chegou à Luz vindo do Grémio, de Porto Alegre, num acordo onde os encarnados pagaram "2,911 milhões de euros, que englobam os encargos com serviços de intermediação e o efeito da atualização financeira tendo em consideração os planos de pagamento estipulados".

Esta informação consta do prospeto que as águias enviaram para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), no âmbito do processo de novo empréstimo obrigacionista, iniciado nesta segunda-feira. Quando Hermes assinou pelo Benfica, recorde-se, estava sem contrato mas, como agora os números provam, o negócio teve custos.

Já sobre Pedro Pereira, defesa-direito que regressou aos encarnados após representar a Sampdória, de Itália, é informado que a SAD investiu "2,655 milhões de euros" embora o documento em nada explique em quanto foi avaliado Djuricic, médio que seguiu então marcha para o mesmo clube. Contas feitas, o Benfica investiu pouco mais de 5,5 milhões de euros nesta dupla que ainda aguarda pela estreia oficial.