"Grimaldo e Jonas eram os únicos que me preocupavam", diz Bruno Lage

"Grimaldo e Jonas eram os únicos que me preocupavam", diz Bruno Lage

Bruno Lage, treinador do Benfica, explicou as opções iniciais contra o Dínamo de Zagreb e mostrou-se satisfeito com o desempenho nos 120 minutos

Bruno Lage
Sofrer tanto: "Não sofremos... Fizemos uma exibição muito boa, em crescendo e pena termos ido para os 120 minutos. Tivemos sempre o jogo controlado, criando várias oportunidades. Resultado justo e uma passagem com muito mérito"

Alterações: "Grimaldo e Jonas eram os únicos que me preocupavam, pois não lhes queria dar os 90 minutos. Sabíamos que não iam fazer os 90 mas sim 70, que é o tempo de treino que vão fazer entre amanhã e sábado. Não é pelo Yuri e o Zivkovik, mas são questões estratégicas, para o jogo não ir para prolongamento"

Sobre o Dínamo de Zagreb: "Foi o que previmos. Um 4x3x3 com forte pressão de médios contra médios e a bloquear a nossa fase de construção. Desta vez jogámos por fora e com muitas diagonais entre os defesas. Sabíamos que os jogadores iam ser os mesmos e que os espaços iam surgir. Preparámos e as coisas correram bem"

Golos meia distância: "Foi o que disse no último jogo: faltou profundidade e quando jogamos contra equipas que fecham com dois médios, há espaço ao lado desses dois médios. São coisas que vamos observando, tentando e hoje correu bem. Somos os mesmos. Os mesmos que perdemos em Zagreb e os que ganhámos hoje"

Preferência: "Jogar contra qualquer tipo de futebol são sempre experiências fantásticas. Interessa é recuperar bem. Mas digo já: chegar aos 120 minutos e correr como corremos dá-nos um grande sinal. Vamos preparámo-nos para, no domingo, voltar a fazer uma grande exibição"