Gamarra recordou tempos de Benfica e as diretas do "maluco" Paulo Nunes

Gamarra recordou tempos de Benfica e as diretas do "maluco" Paulo Nunes

Antigo central paraguaio concedeu uma entrevista à Globoesporte.

Carlos Gamarra concedeu uma entrevista ao Globoesporte na qual a passagem por Portugal, onde representou o Benfica, não foi esquecida. Além do salário que tinha, o antigo central paraguaio falou do relacionamento com jogadores brasileiros, entre eles Paulo Nunes, companheiro de equipa.

"Paulo Nunes, Carlos Miguel e Jardel. Eram malucos. O Paulo foi um mês antes de mim para o Benfica. No antigo estádio, entrava no túnel e cada um tinha uma vaga já com o número. Subindo as escadas, tinha uma daquelas portas com dois lados, e já era o balneário. Quando o Paulo entrava calmo, pegava a roupa e dizia "então gringo, tudo bem?", o que significava que tinha dormido em casa. Quando ia de direta, já entrava a pontapear a porta e a dizer "gringo, tem uma piada de um português...". O balneário estava recheado de portugueses e ele a contar piadas de portugueses. Vinha feliz e a gritar. Era maluco. Mas era um tipo do qual não se podia reclamar nada, porque entrava em campo e fazia o golo dele sempre", contou Gamarra, que ao longo da carreira representou Internacional, Corinthians, Atlético, Flamengo, AEK, Inter e Palmeiras, entre outros.

Já Paulo Nunes teve uma passagem muito discreta com dois golos em oito jogos. Regressou ao Palmeiras e não voltou a jogar na Europa.