Clássico vestido de gala: colorido na Luz, Benfica confortado e olés no final

Clássico vestido de gala: colorido na Luz, Benfica confortado e olés no final

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

O golo de Marega fez com que muitos adeptos do Benfica deixassem as bancadas, mas a maioria respondeu com cânticos. Jogo começou com uma grande coreografia e acabou com olés portistas.

O Estádio da Luz vestiu-se de gala para acolher o primeiro clássico da época, com 62 735 pessoas a vibrarem do primeiro ao último minuto. Os portistas saíram mais felizes, mas nem por isso os adeptos da casa deixaram de apoiar e confortar a equipa do Benfica, derrotada na I Liga pela primeira vez sob o comando de Bruno Lage.

A entrada das equipas foi marcada por uma coreografia com cartolinas que coloriu o estádio e transmitiu aquele que é um lema dos encarnados para esta temporada: Pelo Benfica. Não ficou por aqui, no entanto. Depois do hino do Benfica, na bancada central oposta aos bancos de suplentes, levantou-se um gigantesco pano que retratou várias pessoas e passou outra mensagem: Vamos ao 38. Tudo isto completado com pequenos fogos de artifício. Lá em cima, num canto do topo, os adeptos do FC Porto respondiam como podiam e estiveram ativos do princípio ao fim do encontro.

Como dissemos no início, nunca faltou apoio aos jogadores de Bruno Lage, mas nem sempre se disfarçaram alguns sinais de impaciência com passes mal medidos ou perdas de bola, por exemplo. Se no golo de Zé Luís, a Luz foi unânime a levantar-se para apoiar a equipa, o segundo remate certeiro dos dragões teve uma reação mista: enquanto uns se levantaram para abandonar o recinto, outros cantaram em nome do Benfica e ainda acreditaram num golo que pudesse, pelo menos, reacender a luta pelo resultado - Seferovic ainda marcou mesmo no fim, mas não valeu. Não obstante, nos descontos, os encarnados baixaram os braços e os jogadores do FC Porto tiveram longas trocas de bola celebradas com "olés".

Após o apito final de Jorge Sousa, os jogadores da casa saíram do relvado debaixo de aplausos, em reconhecimento pelo esforço e com o pedido que fez parte da coreografia: Benfica dá-me o 38. Já os dragões aproximaram-se do canto mais próximos dos cerca de 3500 adeptos do FC Porto e realizaram a habitual roda.