Rui Vitória não quer falar de pressão: "Se influencia os outros problema deles"

Rui Vitória não quer falar de pressão: "Se influencia os outros problema deles"

Rui Vitória, treinador do Benfica, fez a antevisão ao jogo com o Estoril.

Rui Vitória, treinador do Benfica, fez esta sexta-feira a antevisão ao jogo com o Estoril. Na ronda 31 do campeonato, as águias jogam na Luz antes do FC Porto defrontar fora de portas o Chaves. O técnico não quis falar de pressão.

"É uma pergunta que se vai fazendo recorrentemente... Da nossa parte, verifica-se que nunca dissemos ou poucas vezes falamos em jogar antes ou depois para tirar ou colocar pressão no que quer que seja. Das outras equipas já vi quem comentasse. A nossa preocupação é três pontos, fazer o nosso trabalho. Depois, o que acontecer não é um problema nosso, se influencia os outros é um problema deles. Da minha parte é assim que pensamos. Foi assim que pensamos no ano passado e não me lembro de ter dito que íamos colocar pressão. Só jogamos um jogo, que é o nosso.

Rui Vitória também comentou o facto de o FC Porto ter falhado a ultrapassagem em duas ocasiões: no empate (1-1) caseiro com o Vitória de Setúbal e na Luz, pelos mesmos números. " Primeiro: o FC Porto pôde ultrapassar depois do nosso empate em Paços de Ferreira e no jogo aqui na Luz, mas não merecia, nem de perto nem de longe, ultrapassar-nos. Nós estamos na frente há muito tempo. Sabemos aquilo que temos a fazer, aquilo que nos trouxe até aqui e aquilo que nos falta. Em relação à vida dos outros, não me quero meter, porque não sei o que se passa. Falo da minha e digo que estamos com um objetivo muito claro de ganhar as quatro finais. Sobre os outros que sejam eles a falar", continuou.

Sobre o Estoril, Rui Vitória elogiou o crescimento da equipa com a entrada de Pedro Emanuel. "Vamos encontrar uma equipa que tem vindo a melhorar de forma significativa, quer a nível exibicional e de resultados. Desde que entrou o Pedro Emanuel, as coisas entraram o rumo certo. Um bom sistema, jogadores de qualidade e que vêm cá a querer somar pontos para matematicamente ficarem a salvo, embora eu ache que já não têm qualquer problema com isso. Quanto a nós, vamos ser uma equipa que sabe perfeitamente aquilo que está a viver, que sabe o seu valor e com mais de 60 mil pessoas que nos vão ajudar. Temos uma ambição enorme e uma convicção muito grande nesta altura", disse.