"É um exagero, é uma anedota." Vice-presidente do Benfica reage à interdição da Luz

 foto SL Benfica

Varandas Fernandes recordou ainda outros casos que não foram punidos

O vice-presidente do Benfica, Varandas Fernandes, reagiu, em declarações à Rádio Renascença, à interdição do Estádio da Luz por um jogo, numa decisão do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol. "Se não for revogada esta decisão, vamos recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto. Se ainda assim não for revogada, o Benfica vai ainda mais longe e acionará todos os meios legais ao seu dispor com vista a reverter esta decisão que, no nosso entender, é contrária à lei e é desajustada. Não pode haver dois pesos com duas medidas. É um exagero, é uma anedota. O Benfica, quando é atacado, defende-se respeitando a lei e de forma ajustada. É um Clube com muita história, pergaminhos e já deu muito ao País. O Benfica tem sido atacado de forma inexplicável e injusta, referiu.

O dirigente lembra ainda que o jogo foi no Estoril, logo a organização não competia ao Benfica, e Varandas Fernandes deu ainda exemploes de situações, noutros jogos, que não foram punidas. "Vejo invasões, agressões, arremesso de tochas... e não vejo acontecer nada", rematou.