Corchia custa sete milhões de euros

Os encarnados podem contratar o defesa francês pelo mesmo preço que o Sevilha pagou ao Lille em 2016/17

Sébastien Corchia chegou ao Benfica por empréstimo do Sevilha - sendo o penúltimo reforço oficializado pelas águias no mercado de verão - e, na vigência deste, os encarnados asseguraram uma opção de compra: ao que O JOGO apurou, caso até ao final da época o clube da Luz decida manter Corchia a título definitivo terá de pagar sete milhões de euros ao emblema espanhol.

A quantia definida como valor para as águias exercerem a opção de compra corresponde ao que o Sevilha teve de dar ao Lille na temporada passada, quando o internacional francês trocou a liga gaulesa pela do país vizinho. Na época passada, em terras andaluzes, Corchia apenas teve a possibilidade de participar em 20 partidas, pois foi travado por uma grave lesão que o fez perder 26 jogos consecutivos em Espanha. A presente lesão, no joelho esquerdo do francês, que foi alvo de uma artroscopia, não tem relação com esse problema, tendo sido contraída num treino três dias depois de ser oficializado como jogador dos encarnados. Corchia, recorde-se, foi contratado pelo Benfica na reta final da janela de mercado de verão devido à baixa de Ebuehi, também ele vítima de lesão, que o incapacitará durante sete a oito meses.

Certo é que, apesar dos problemas recentes, Corchia sempre foi um jogador fisicamente disponível em todos os emblemas por onde passou e um titular indiscutível no Le Mans, Sochaux e Lille, algo que poderá ajudar os encarnados a terem confiança que, passada esta fase, o defesa-direito será uma mais-valia. Essa avaliação será feita quando o atleta voltar a competir, dependendo daí a decisão dos encarnados em mantê-lo ou não para o futuro. Já Corchia terá de competir pela posição com André Almeida, que tem sido o titular habitual nas últimas temporadas.