"Há contratos fictícios que foram usados para retirar dinheiro das contas do Benfica"

"Há contratos fictícios que foram usados para retirar dinheiro das contas do Benfica"

Jorge Mattamouros avançou com ação cível contra Luís Filipe Vieira, alegando que o presidente do clube da Luz usou dinheiro das águias "em questões da esfera pessoal".

Jorge Mattamouros, advogado de litígio internacional e sócio do Benfica há 27 anos, teceu duras acusações a Luís Filipe Vieira, alegado que o presidente do Benfica utilizou dinheiro do clube em "questões da esfera pessoal".

"O Ministério Público [MP] já disse que há contratos que, na sua avaliação, entende que são fictícios ou simulados, contratos esses que foram usados com o único propósito de retirar dinheiro das contas do Benfica. Eu acrescento uma alegação: tanto quanto sei, com base na prova que será produzida na fase instrutória da ação cível, parte desse dinheiro foi levantado e entregue a pessoas da Promovalor", explicou Mattamouros à TVI, aludindo à empresa liderada por Vieira.

O advogado prosseguiu, apontando o dedo ao dirigente máximo das águias também por causa da OPA: "No momento da OPA, mediante o que está exposto na minha alegação, em função do cancelamento dos avais pessoais de Luís Filipe Vieira, isso estava a decorrer em paralelo. A questão central é o uso dos poderes e dos dinheiros do Benfica", sublinhou Jorge Mattamouros, que também pretende ver impugnada as últimas eleições do clube encarnado.

"Usar esse mecanismo de voto como único sistema, controlado pelo departamento informático do Benfica, não faz sentido nenhum. Não me vão silenciar, é ter a coragem de denunciar. Podem entrar com ação de difamação. Mas terei que provar qual a base para fazer essas alegações. Isso vai corroborar a minha prova. É uma decisão ponderada, entendo que tem riscos, seria desonesto dizer que foi a coisa mais fácil do Mundo. O Benfica está num estado de profunda degradação", prosseguiu o advogado (cunhado de João Noronha Lopes, opositor de Vieira nas últimas eleições), que só desistirá da ação "se Vieira apresentar a demissão".

"Não fiz parte de nenhuma lista, sou próximo de um dos candidatos. Sei que no dia seguinte vão tentar associar isto ao Noronha Lopes, mas não há qualquer interesse. Esta é uma ação contra Vieira e para libertar o Benfica de Luís Filipe Vieira. Apenas contra ele", rematou.