"Golos sofridos na Escócia são mérito de quem ataca e não demérito da defesa do Benfica"

"Golos sofridos na Escócia são mérito de quem ataca e não demérito da defesa do Benfica"
Redação

Tópicos

Declarações de Jorge Jesus na conferência de Imprensa de antevisão da partida que oporá os encarnados ao Marítimo, no Funchal, esta segunda-feira

Ciclo complicado e ritmo frenético de jogo em curto espaço de tempo, contando com as limitações (infetados e lesionados) e distância pontual face ao líder Sporting:

"Temos menos soluções. Sim. A pontuação antes ou depois de os rivais jogarem, penso... Não tenho a certeza absoluta, mas, pela minha experiência, para jogadores do Benfica, Sporting e FC Porto, sobretudo nós e o FC Porto, não é importante se se joga antes ou depois. Não é a pontuação, se se está mais atrás ou à frente, que pode interferir no jogo negativo dos jogadores. Não acredito nisso.

Quanto às viagens e jogos, quanto tens sete ou oito jogadores de fora, metade deles que vinham sendo titulares, tens menos soluções para dar descanso a todos. Mas se esse percurso competitivo fosse de quatro, cinco e seis jogos consecutivos, isso teria mais influência, até três não tem".

Aspetos defensivos, Benfica tem sofrido mais golos.

"Claro que me preocupo que a equipa sofra golos. Mas cada jogo em que sofre golos tem história diferente. Os golos na Escócia, por exemplo, são mérito de quem ataca e não demérito de quem defende. Esses não me preocupam como outros onde não estivemos bem em termos de organização defensiva".