"Golo de Kelvin foi pior o momento"

"Golo de Kelvin foi pior o momento"
Filipe Pedras, em Paris (França)

Tópicos

Numa entrevista ao diário francês "L'Équipe, treinador do Benfica passou em revista vários temas e até confessou que o seu sonho era um dia poder treinar Messi e Cristiano Ronaldo.

Jorge Jesus, em entrevista ao diário desportivo francês "L'Équipe" publicada na edição desta quarta-feira, não esconde que a derrota do Benfica no Estádio do Dragão, no final da época passada, foi o momento mais duro da sua longa carreira. Para além de esclarecer de forma aberta o conflito com Oscar Cardozo, o treinador do Benfica não escondeu que gostaria de treinar os melhores do mundo, como Cristiano Ronaldo e Messi.

O momento mais duro da carreira:

"Sim, a vitória do FC Porto na época passada, no Estádio do Dragão, foi o momento mais duro, com aquele golo do Kelvin".

O episódio com Cardozo:

"Os treinadores devem compreender os interesses dos clubes. O Cardozo marcou muitos golos pelo Benfica. É um jogador muito importante e o clube não o vendeu. Então, se ele fica, vamos seguir em frente. Falámos como duas pessoas responsáveis".

Quinta época no Benfica, uma eternidade em Portugal:

"Tenho resultados e os dirigentes do Benfica confiam em mim".

Sete pontos perdidos em seis jornadas do campeonato português:

"Prefiro dizer que temos cinco pontos de atraso para o FC Porto. Não tenho razões para ver que não vamos recuperar".

O plantel do Benfica esta época por comparação à anterior:

"Sim, está mais forte. Agora tenho mais opções disponíveis, isso é claro".

Liga dos Campeões 2013/2014 terá a final na Luz, estádio do Benfica:

"Vamos tentar passar a fase de grupos e depois precisamos de um pouco de sorte no sorteio".

Que jogadores gostava de treinar um dia:

"Há dois: Messi e Cristiano Ronaldo".

Messi e Ronaldo são ou não compatíveis:

"Para mim, são. Os grandes jogadores podem sempre entender-se em qualquer equipa. Os que não se entendem é porque não são grandes jogadores".