Gabriel não entra nas contas do Benfica: confira o valor definido para a saída

Gabriel não entra nas contas do Benfica: confira o valor definido para a saída
Pedro Miguel Azevedo / Vítor Rodrigues

Tópicos

Médio tem clubes interessados e há uma oferta formal do Botafogo que ainda não atinge a fasquia estipulada pelas águias. Cedido por empréstimo ao ​​​​​​​Al-Gharafa, que ainda pode exercer a opção de compra cifrada em seis milhões de euros, o médio não entra nas contas para a nova temporada e a venda é a solução desejada na Luz.

Sem espaço no plantel do Benfica, Gabriel prosseguiu a sua carreira no Catar, ao serviço do Al-Gharafa, por empréstimo. A cedência está a terminar e o médio brasileiro (tem também nacionalidade portuguesa) volta a não entrar nas contas para a próxima temporada. A venda do passe é o cenário pretendido pelos responsáveis da SAD benfiquista e o preço, ao que O JOGO apurou, está definido. Contratar o jogador de 28 anos custa cinco milhões de euros.

A fasquia foi colocada praticamente a meio em comparação com os quase dez milhões de euros - 9, 67 M€ segundo comunicou o Benfica - que custou em 2018 para o adquirir aos espanhóis do Leganés, então a pedido do técnico Rui Vitória. Porém, e somando à equação os quase cinco milhões que os encarnados terão de gastar em salários pelos mais dois anos de contrato que o jogador ainda tem em vigor (renovou em 2019 até 2024), a expectativa benfiquista permitirá uma espécie de acerto de contas entre o que custou e o que poderá agora advir da sua venda.

O jogador que totaliza uma centena de jogos pelo Benfica (marcou cinco golos e fez seis assistências) foi cedido em setembro ao Al-Gharafa do Catar, emblema que assegurou uma opção de compra no contrato de cedência no valor de seis milhões de euros. Ao que apurámos, o clube não terá ainda tomado a decisão final, mas as indicações que chegaram à Luz apontam para que não se concretize essa compra, pelo menos não pelo valor contratualizado. Isto apesar do bom rendimento do jogador, pois em 31 jogos, apontou sete golos e acumulou dez assistências.

Entretanto, há vários clubes brasileiros que fizeram chegar ao conhecimento de Rui Costa, o presidente, e Rui Pedro Braz, o diretor desportivo, a informação em torno do interesse na contratação de Gabriel. Entre as várias sondagens ocorridas, foi colocada na mesa benfiquista uma proposta concreta do Botafogo, clube detido agora por John Textor - empresário que quis investir no Benfica - e treinado pelo português Luís Castro.

Porém, o valor avançado estará ainda distante das pretensões dos responsáveis encarnados, que acreditam ser possível uma melhoria desta oferta com o avolumar de emblemas interessados no jogador, podendo ainda acontecer um aproximar de posições, mediante a decisão de Gabriel aceitar ou não o ingresso no Botafogo.