"Eles vão jogar pela Ucrânia e não pelo Dínamo Kiev"

"Eles vão jogar pela Ucrânia e não pelo Dínamo Kiev"
Rodrigo Cortez

Tópicos

Português que apoia os refugiados da guerra está em Lodz a coordenar os portugueses que vão a jogo

Pedro Vilas, de 41 anos, é um dos cerca de três mil portugueses que vivem na Polónia, pertencendo-lhe nos últimos tempos funções de coordenação no apoio a luso descendentes vindos da Ucrânia após o início da guerra. Foram cerca de 500 pessoas, entre portugueses e ucranianos com famílias em Portugal, que ajudou no processo de transição entre os dois países, com passagem pela Polónia.

"Foi uma função muito recompensadora e desgastante, durante dois meses quase nem consegui trabalhar na minha profissão normal, mas valeu a pena", disse, à conversa com O JOGO em Lodz, cidade polaca onde neste momento se encontra a agilizar o processo de juntar os portugueses emigrantes que vieram para assistir ao jogo entre o Benfica e o Dínamo de Kiev.

"Espero entre 50 a 90 portugueses que vivem aqui na Polónia. Vamos todos juntos para o jogo", contou. "2-1 é o meu prognóstico para o jogo, vai ser difícil, eles vão jogar com o coração na mão, vão dar tudo. Vão jogar pela Ucrânia e não pelo Dínamo", disse.