Domingos Soares de Oliveira: "Todos têm mercado. Não queremos é vender ao desbarato"

Domingos Soares de Oliveira: "Todos têm mercado. Não queremos é vender ao desbarato"
Pedro Miguel Azevedo

Tópicos

Domingos Soares de Oliveira, administrador da SAD do Benfica, em declarações à TVI24.

Entrada na Champions: "Quero acreditar que o ano passado foi uma anormalidade. Uma eliminatória apenas a um jogo. Faremos os ajustes que tivermos de fazer. Sabemos o que vai acontecer em agosto. Temos agosto e depois o resto do ano. Se chegarmos ao final de agosto e não correr como previmos, faremos os reajustes necessários. Pode ser necessário reduzir massa salarial. Ou reduzindo salários ou reduzir jogadores sob contrato. Todos têm mercado. Não queremos é vender ao desbarato. Aconteça o que acontecer, continuaremos com capitais próprios positivos, uma situação patrimonial muito boa."

Resultados de 2021: "Não posso avançar a informação, sabemos o que temos, mas sendo uma sociedade cotada faremos com um padrão. Os resultados não podem ser anunciados agora. Mas se olharmos para o primeiro semestre, o Benfica apresentou um resultado positivo de oito milhões de euros com uma venda (Rúben Dias). O que impactou foi a não participação na Champions, uma não receita de bilhética, que costumava ser de 30 milhões por ano. O que condicionou o arranque do exercício, mesmo assim com uma venda apresentámos lucro e oito milhões. A Juventus apresentou prejuízos superiores a 100 milhões, o West Ham 70, a Roma 90. Ajustámos a estrutura de custos a partir de abril do ano passado quando percebemos que a crise ia durar. A grande vantagem do Benfica para a concorrência foi ter construído uma situação patrimonial desde há oito ou nove anos que nos permite fechar o primeiro semestre com capitais próprios de cerca de 170 milhões de euros num ano como este."