CEO do Shakhtar agradece ao Benfica: "Mostraram que apoiam a Ucrânia"

CEO do Shakhtar agradece ao Benfica: "Mostraram que apoiam a Ucrânia"

Em causa o envio de ajuda humanitária e a "boa fé" demonstrada no negócio de David Neres

Serhiy Palkin, CEO do Shakhtar Donetsk, agradeceu esta quarta-feira ao Benfica pela ajuda humanitária que enviou para a Ucrânia e ainda pela "boa fé" que demonstrou no negócio que trouxe David Neres para o Estádio da Luz.

"Quero agradecer ao Benfica. Eles enviaram ajuda humanitária para os refugiados ucranianos, toneladas de comida e bens essenciais. Tudo o que o nosso povo precisa neste momento", começou por salientar, em declarações à Sport TV.

Desde o início da invasão russa à Ucrânia, o Shakhtar viu vários jogadores estrangeiros rescindirem com o clube e rumarem a outras paragens.

No caso de David Neres, o Benfica preferiu saldar uma dívida de 15 milhões de euros dos ucranianos, correpondentes ao negócio da venda de Pedrinho, numa atitude que, aos olhos do dirigente ucraniano, é de enaltecer.

"Na mesa de negociações, tudo foi feito com boa-fé. Quero agradecer ao diretor desportivo e ao presidente do Benfica. Fizemos o negócio [de David Neres] com boa-fé. Eles mostraram que apoiam a Ucrânia", concluiu Palkin.