Benfica volta a atacar: "Prejuízos históricos e gestão desastrada"

Benfica volta a atacar: "Prejuízos históricos e gestão desastrada"

Clube da Luz salienta postura mantida ao longo da crise gerada pela pandemia de covid-19.

O Benfica recorreu esta terça-feira ao boletim informativo do clube para lançar novas farpas ao FC Porto, nomeadamente sobre a vertente financeira em tempos de pandemia, acusando os dragões de "gestão desastrosa".

"No Benfica não houve cortes de salários, não houve atrasos nos pagamentos, nem houve o recurso ao lay-off como noutros clubes. E seria impensável o pagamento de prémios chorudos a elementos da administração enquanto se apresentam prejuízos históricos e uma gestão desastrada que levou a que esse clube esteja sobre intervenção da UEFA", assinala o clube da Luz, sem referirem nomes, em alusão às metas financeiras traçadas pelo organismo que tutela o futebol europeu ao emblema azul e branco.

Contudo, o Benfica ressalva que, no futuro, caso tenha de adotar medidas semelhantes, fá-lo-á "pronta e abertamente":

"Luís Filipe Vieira deixou bem claro que se houver um retrocesso ao nível da realização das competições e se, porventura, também o Benfica se vir na contingência de ter de aplicar alguma das medidas descritas acima, assumi-lo-á pronta e abertamente. Vivemos tempos muito difíceis e só com enorme perseverança, competência e transparência poderemos, todos juntos, ultrapassar as dificuldades", rematam as águias.