Benfica visa CD: "Má sorte de Rui Costa, que já não está disponível para representar a Seleção"

Benfica visa CD: "Má sorte de Rui Costa, que já não está disponível para representar a Seleção"

Rui Costa foi multado pelo Conselho de Disciplina da FPF e o Benfica mostra desagrado pela coima aplicada, fazendo duras críticas ao organismo referido.

Um dia depois da multa aplicada a Rui Costa, presidente do Benfica, na sequência de declarações proferidas após a derrota com o Gil Vicente (2-1), em fevereiro, os encarnados, através da newsletter oficial do clube, criticam o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), falando numa "inenarrável apreciação" por parte daquele organismo.

Após a derrota, o presidente dos encarnados disse que era "hora de dizer basta", quanto às arbitragens dos jogos das águias. Face a essas declarações, foi multado em 1150 euros.

"Esta edição da News Benfica é dedicada à inenarrável apreciação do Conselho de Disciplina da FPF acerca de declarações de Rui Costa proferidas após o jogo com o Gil Vicente, na Luz. Aí está ela, mais uma, a solidificar a ideia do caráter singular, caricato e imprestável da equipa que compõe o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, particularmente notabilizada por decisões e apreciações estapafúrdias, como estas da multa ao Presidente do Sport Lisboa e Benfica, Rui Costa, e da argumentação que a suporta", escrevem os encarnados.

"Basta deste Conselho de (in)Disciplina! É tempo de colocar um travão neste desvario. Rui Costa disse "basta" e foi acusado de incitamento à violência. Não se ria, caro leitor, isto é grave. Diz o Conselho de (in)Disciplina que a palavra se enquadra numa "aproximação perigosa, ainda que subrepticiamente, de um incitamento a comportamentos violentos por parte dos adeptos". E, para agravar, recusa a atenuante dos serviços prestados por Rui Costa ao futebol e ao país, os mesmos evocados para aligeirar o castigo ao jogador do FC Porto, Pepe. Má sorte de Rui Costa, que já não está disponível para representar a Seleção e que, ao contrário de Pepe, não tem inúmeros vídeos publicados no Youtube com agressões e outras tropelias perpetradas ao longo da carreira", criticam os vermelhos e brancos.

"No limite, é o próprio Conselho de (in)Disciplina a incorrer em "aproximação, ainda que subrepticiamente a comportamentos violentos por parte dos adeptos". Fá-lo, por exemplo, ao branquear, nuns casos, a violência em campo, noutros a castigar quem, no exercício da liberdade de expressão, legítima e cordatamente, manifesta o seu desagrado após uma arbitragem miserável. Faz lembrar a obra de Robert Louis Stevenson, "O estranho caso de Dr. Jekyll e Mr. Hyde". Só é pena que este Conselho de (in)Disciplina pareça reunir-se durante o dia numas ocasiões, noutras à noite, especialmente quando se trata do Benfica", continuam.



"Por fim, se dizer "Basta" é considerado um incitamento à violência, o que dizer das reiteradas manifestações de regionalismo bacoco, da violência em campo, do comportamento selvático nos relvados após desaires, de assistentes de recinto desportivos a insultar e agredir jogadores, de bonecos insuflados "enforcados" em viadutos, da estranha predileção pelo arremesso de bolas de golfe, de pedras lançadas sobre carros e autocarros em autoestradas, de roubos de bilhetes em Tondela, de insultos a adversários durante festejos, da coação e intimidação a árbitros no Centro de Alto Rendimento da Maia, etc., etc., etc.? Basta! Mil vezes repetimos basta! Basta de desrespeito ao Benfica! Basta de fazer do futebol português uma anedota! Basta deste Conselho de Disciplina!", termina o Benfica na newsletter de hoje.