Benfica vai emitir 40 milhões de euros em dívida para retalho

Benfica vai emitir 40 milhões de euros em dívida para retalho

Ofertas de subscrição iniciam-se em 16 de maio e terminam a 27 deste mês.

Numa oferta distribuída por oito milhões de títulos, com maturidade de três anos, com um juro anual de 4,6%, o Benfica vai, segundo informação enviada à Comissão de Mercado dos Valores Mobiliários (CMVM), emitir 40 milhões de euros em obrigações (2022-25) destinadas a investidores institucionais como de retalho.

"Este empréstimo obrigacionista visa a obtenção de fundos através do recurso ao mercado de capitais, prosseguindo uma estratégia de diversificação e otimização das fontes de financiamento da Benfica SAD", lê-se no prospeto.

Os fundos angariados com esta operação vão ser utilizados para "reforço da liquidez na sequência do reembolso do empréstimo obrigacionista denominado Benfica SAD 2019-2022", previsto para 20 de maio, e com valor de 40 milhões de euros, que "será realizado com recurso a fundos próprios", acrescentou a Benfica SAD.

A nova oferta envolve o lançamento de oito milhões de títulos, com um valor nominal unitário de cinco euros, tendo sido já solicitada a admissão à negociação na Euronext Lisbon, gestora da bolsa portuguesa.

A oferta inicia-se em 16 de maio e termina a 27 de maio. Com adenda ao prospeto até ao fim de 24 de maio, o valor, caso a SAD do Benfica pretenda, poderá aumentar. Caso as ordens de subscrição superem o montante da oferta, estas serão realizadas através da aplicação de vários critérios de rateio.

"Cada investidor poderá solicitar ao intermediário financeiro a que pretenda transmitir a sua ordem de subscrição a simulação da rentabilidade líquida, após impostos, comissões e outros encargos", indica a nota enviada à CMVM.

A taxa de juro das obrigações da SAD do Benfica no próximo triénio é fixa e corresponde a 4,60% ao ano (taxa anual nominal bruta, sujeita ao regime fiscal). Os juros são calculados tendo por base meses com 30 dias, num ano de 360 dias, sendo vencidas semestral e postecipadamente. A primeira data é 1 de dezembro de 2022 e a última é a data do reembolso, ou seja, 1 de junho de 2025.