Benfica responde a Vieira, pede esclarecimentos e avisa para as eleições

Benfica responde a Vieira, pede esclarecimentos e avisa para as eleições
Redação

Tópicos

Comunicado foi enviado para a CMVM

O Benfica partilhou esta segunda-feira um comunciado, enviando à CMVM, a propósito do exercício do direito de preferência sobre ações do ex-presidente Luís Filipe Vieira.

Em resumo, o Benfica comunica que pediu mais esclarecimentos, alegando que constatou que "não foram comunicadas informações essenciais e necessárias sobre os termos e condições contratuais relevantes, designadamente, a identidade do potencial comprador".

A SAD encarnada refere ainda que pretende que direito seja adiado para depois das eleições, marcadas para 9 de outubro, para que seja a nova Direção a decidir.

COMUNICADO

A Sport Lisboa e Benfica - Futebol, SAD ("Benfica SAD") informa, nos termos e para os efeitos previstos no artigo 248.º-A do Código dos Valores Mobiliários, que tomou conhecimento que, na presente data, o Sport Lisboa e Benfica remeteu uma carta ao Senhor Luís Filipe Ferreira Vieira, na sequência da receção da carta deste, objeto de comunicado ao mercado pela Benfica SAD em 7 de setembro.

"Tendo em conta os elementos de informação constantes da referida carta e aqueles que, nos termos da lei, deverão ser comunicados ao beneficiário de um direito de preferência, constatamos que não foram comunicadas informações essenciais e necessárias sobre os termos e condições contratuais relevantes, designadamente, a identidade do potencial comprador, o(s) prazo(s) e condições de pagamento do preço e eventuais condições
adicionais que se mostrem relevantes no contexto do negócio.

Aproveitamos também para lembrar que, estando em preparação um ato eleitoral, agendado para o dia 9 de outubro, na sequência da demissão dos membros da Direção em funções, qualquer eventual comunicação para exercício de direito de preferência deveria, em atenção aos superiores interesses do Sport Lisboa e Benfica, ser comunicada de forma a poder ser analisada pela nova Direção, em tempo adequado após início das suas funções".