Benfica repete fórmula Barça para combater registo negativo contra alemães

Benfica repete fórmula Barça para combater registo negativo contra alemães
Vítor Rodrigues

Tópicos

O Benfica espantou a Europa ao derrotar, na Luz, o Barcelona e logo por 3-0, naquela que foi a primeira vitória em casa das águias sobre os catalães. Contra o Bayern, em dez jogos, só conseguiu três empates...

Jorge Jesus deixou a promessa ontem, ao garantir que o Benfica vai jogar para a frente, como que a deixar um aviso à navegação alemã quanto à missão que as águias pretendem levar a bom porto.

Se o ataque é a melhor defesa, então o técnico das águias vai seguir essa máxima à letra e, segundo tem planeado, vai repetir a fórmula Barcelona e lançar três avançados para tentar, assim, que as águias somem o primeiro triunfo da sua história diante do Bayern.

A recuperação de Rafa, que só ontem trabalhou em pleno, permite a Jesus juntá-lo a Darwin e Yaremchuk, num tridente que permite ter o uruguaio mais à esquerda, o ucraniano entre o centro e a direita e o português no apoio central ou também mais sobre a direita. "Rafa está em condições para o jogo, se não acontecer nada. Hoje em dia, de um momento para outro, qualquer coisinha, um sopro e um jogador fica de fora. Se não acontecer nada vai a jogo", assegurou o técnico dos encarnados.

Foi precisamente com este esquema ofensivo, sustentado na subida dos laterais e na gestão do miolo entregue à dupla Weigl/João Mário, que o Benfica garantiu o primeiro triunfo na Luz sobre o Barcelona (3-0) num historial que começou com as águias a derrotarem os catalães na final da Taça dos Campeões Europeus, em 1961.

O Benfica fez história na jornada passada da Liga dos Campeões e pretende repetir a dose agora frente ao colosso Bayern, contra o qual ainda procura a primeira vitória após dez jogos realizados, oito deles para a principal prova da UEFA. O melhor que as águias conseguiram foram três empates, todos eles averbados na Luz.

Para isso, e frente a uma equipa que marca golos há 83 jogos consecutivos em todas as competições, Jorge Jesus vai reativar o trio Lucas Veríssimo, Otamendi e Vertonghen no centro da defesa, que permitiu apenas um golo (PSV) em seis partidas da prova milionária, incluindo as rondas preliminares.

Registo negativo contra alemães

Em todo o seu historial de participações na maior prova da UEFA, o Benfica enfrentou oito emblemas germânicos por 24 vezes e o saldo é claramente negativo para as águias, sobretudo se forem contabilizados os jogos em casa e fora. Os encarnados registam apenas quatro vitórias, numa percentagem de êxito de 16,6%, que sobe para 33,3% se a contabilização for apenas referente aos encontros na Luz.

Além de Bayern, o Benfica não logrou ainda derrotar Borússia Moenchengladbach, Dynamo Dresden, Schalke 04 e RB Leipzig, todos com dois jogos.