"Benfica bate no fundo": momento do clube da Luz analisado em Espanha

"Benfica bate no fundo": momento do clube da Luz analisado em Espanha

Jornal As fala em "crise desportiva e institucional".

"Adivinha-se uma longa travessia no deserto para o Benfica se as coisas não mudam rapidamente neste verão": é assim que arranca o artigo do jornal espanhol As sobre o clube da Luz, numa análise ao momento conturbado que as águias atravessam, despoletado pela operação Cartão Vermelho, que resultou na detenção de Luís Filipe Vieira e José António dos Santos, mais conhecido por "rei dos frangos".

Numa peça intituladada "O Benfica bate no fundo", o diário do país vizinho fala mesmo em "crise desportiva e institucional, que não augura nada de bom para o futuro próximo".

"A saúde futebolísitca de um clube habituado a vender todos os anos estrelas aos grandes da Europa não atravessa o melhor momento. E é assim porque, pela primeira vez em ano, não se antevê nenhuma grande venda na Luz", prossegue o As, que vinca: "A nível institucional, as coisas estão piores". Em causa, a referida detenção de Vieira, suspeito dos crimes de fraude fiscal e branqueamento de capitais.

Quanto a soluções para um futuro mais risonho, o jornal espanhol reitera que, a nível de mercado de transferências, "o panorama não se afigura simples". A publicação lembra as vendas de nomes como Félix, Renato Sanches, Rúben Dias ou Ederson, apontando Everton e Rafa como "os únicos" com algum "cartão de visita" na Europa. Porém, "nenhum dos dois tem um valor de mercado superior a 25 milhões de euros". "Adivinham-se tempos de vacas magras na Luz", remata o As.