As palavras do sócio do Benfica que Luís Filipe Vieira tentou agredir

As palavras do sócio do Benfica que Luís Filipe Vieira tentou agredir

Assembleia Geral do Benfica ficou marcada por momentos de tensão com o presidente do clube.

A Assembleia Geral do Benfica, na noite de sexta-feira, ficou marcada por um momento de tensão que envolveu o presidente do clube, Luís Filipe Vieira, protagonista de uma tentativa de agressão a um sócio que expressou desagrado com a recente gestão do emblema encarnado.

Entre outros tópicos, o referido associado terá apontado o nome de Jorge Mendes e falado nas recentes campanhas das águias na Liga dos Campeões, algo que não agradou ao líder encarnado.

"Gostaria de saudar de forma especial o homem que manda no clube. Boa noite sr. Jorge Mendes. Dr. Domingos Soares de Oliveira, estamos na época do regresso às aulas, se tiver alguma despesa emergente ou algum casamento, eu não me importo de adiantar já algumas quotas. Nós, benfiquistas, ou neste caso, nós portugueses, temos de ser uns para os outros. Por falar em quotas, estou sempre à espera do dia em que cai o valor normal mais 10% para o Jorge Mendes", começou por atirar, dirigindo-se, logo depois, de forma direta a Vieira:

"Sr. presidente, um primeiro desejo, gostava que esta época fosse a mais jogos das modalidades do que a programas da Cristina Ferreira. Gostaria também de lhe perguntar a quantas Assembleias Gerais veio antes de ser presidente. Em relação à alteração do emblema para dar mais visibilidade internacional, tenho uma ideia melhor: ganhar uns jogos na Champions. Devíamos experimentar", acrescentou o sócio em questão, que apontou depois à política de mercado do Benfica e pediu o afastamento de Luís Filipe Vieira da liderança do clube.

"Recentemente, uma pessoa com responsabilidades no Benfica, que, entre outras cenas, protagonizou considerações racistas no nosso canal, decidiu atacar um vice presidente do Benfica em exercício, aqui presente, e nada se passa? Continuam os dois como se nada fosse? Não há amor próprio? Ninguém se retrata? Fica a nota. Rui Costa disse há uns meses que os reforços este ano seriam cirúrgicos. Vendo os casos de Cádiz e Vinicius não esperava que fosse tão literal. Antes de terminar, gostaria de louvar o facto de que mesmo em época de campanha eleitoral o ex-presidente da mesa da assembleia geral não ter trocado a AG por um jantar partidário. E para terminar, sr. Luís Filipe Vieira, vou citar o excelentíssimo presidente da mesa da assembleia geral referindo-me à sua presidência. Peço-lhe que conclua", rematou o associado.