Exclusivo Ano louco para Henrique Araújo: golos nos genes e o fim dos 10 km/h

Ano louco para Henrique Araújo: golos nos genes e o fim dos 10 km/h

Fez o primeiro jogo pelos AA a 29 de janeiro, marcou a 11 de março, e após vencer a Youth League voltou a dar sinais a Roger Schmidt. Tem vínculo até 2024 e é já seguido por Real, Barça, Liverpool e Bayern.

Um bis para Roger Schmidt, futuro técnico do Benfica, ver. Foi assim que Henrique Araújo terminou a temporada 2021/22, acumulando mais um marco, desta feita fruto dos dois golos na sua primeira titularidade pela equipa principal, num ano civil de 2022 repleto de estreias e feitos.

Depois do destaque ao serviço da equipa B na metade inicial da época, o ponta de lança foi lançado nos AA por Nélson Veríssimo e logo num dérbi com o Sporting, na final da Taça da Liga, a 29 de janeiro (desaire por 1-2). A 11 de março, estreou-se a marcar, no 1-1 com o Vizela na Luz, merecendo quatro dias depois a presença no banco no jogo decisivo com o Ajax, nos "oitavos" da Champions. E com a primeira titularidade pelos sub-21 de Portugal pelo meio (a 25 de março, no 1-1 com a Islândia), brilhou já no final de abril com um hat-trick no 6-0 ao RB Salzburgo, na conquista da Youth League.