André Almeida no radar do Olympiacos

André Almeida no radar do Olympiacos

Em final de contrato, o lateral é uma opção para o clube grego, que estuda a situação, num negócio a custo zero

Sem espaço nas contas de Roger Schmidt, André Almeida pode ter na Grécia uma via aberta para o seu futuro. Isto porque, segundo apurou O JOGO, o lateral-direito está no radar do Olympiacos, que estuda a sua possível contratação. O conjunto de Atenas está no mercado à procura de uma opção para reforçar o lado direito da defesa e André Almeida está nesta altura em cima da mesa.

Tapado na Luz, onde ainda não soma qualquer minuto na presente temporada, o camisola 34 entra nas equações do clube grego, que analisa quer a situação do futebolista quer outras opções, nomeadamente Rodinei, lateral-direito que termina contrato no final de dezembro com o Flamengo, que é nesta altura o nome mais forte na lista do Olympiacos.

A saída de André Almeida já foi equacionada no verão e agora, face às dificuldades em garantir espaço nos planos de Roger Schmidt, volta a ser uma hipótese, existindo neste momento contactos para discutir uma possível transferência do internacional português para o Olympiacos, num negócio a custo zero.

O clube do Pireu contratou no início da época Ávila, mais conhecido por Pipa, ao Huddersfield e o lateral espanhol tornou-se o dono da posição. No entanto, não tem tido alternativa à altura, até porque Kenny Lala, que tinha sido indiscutível em 2021/22, não foi utilizado esta época, tendo mesmo, segundo revelou o "L"Équipe", rescindido contrato com o clube helénico.

A pouco mais de seis meses de terminar o vínculo com as águias, às quais está ligado desde 2011/12, ainda que na primeira época tenha chegado a ser cedido ao Leiria, André Almeida foi apenas cinco vezes para o banco com Roger Schmidt, as duas últimas na Taça da Liga.

Pior temporada desde a estreia

Ainda em branco no que diz respeito a minutos, André Almeida está a realizar a sua pior temporada desde 2008/09, época de estreia como profissional, então no Belenenses. Nesse ano estava nesta altura também a zeros, tendo sido lançado a 29 de novembro de 2008 por Jaime Pacheco, com 18 anos. Desde então, a pior época tinha sido em 2016/17, com 101". Confrontado sobre André Almeida, Schmidt lembrou que este tem Bah e Gilberto à sua frente, não fechando as portas quanto a uma possível saída.