Rui Pedro Braz foi a Málaga resolver imbróglio por Ricardo Horta

.

 foto LUSA

Dirigente das águias falhou, por isso, a deslocação a Lodz.

Rui Pedro Braz, diretor-desportivo do Benfica, esteve em Málaga, com o objetivo de tentar resolver o imbróglio contratual relacionado com a "Operação Ricardo Horta". Por este motivo, o dirigente das águias não esteve ontem em Lodz, cidade polaca onde as águias consumaram o triunfo que deixa a fase de grupos da Champions à mão de semear.

Gerido por um administrador judicial, na sequência de um grave problema financeiro, o Málaga considera ter direito a 67 por cento dos direitos financeiros do avançado do Braga, pelo que teria direito a grossa maquia numa eventual transferência para o Benfica. 5,8 milhões de euros é a verba que o Málaga acredita ter direita, o que pode levar o próprio jogador a avançar com uma queixa para a FIFA, tendo em conta a versão contrária que tem do mesmo assunto.

O presidente do Braga, António Salvador, não terá tido conhecimento da viagem do dirigente benfiquista, o que pode também, por sua vez, ser fonte de um outro desaguisado no que diz respeito a esta operação que dura há já várias semanas.

O avançado, inclusive, já chegou a despedir-se dos adeptos do Braga, acreditando estar a caminho da Luz.