Jogador do Benfica reclama atribuição do prémio Puskás: "Devo jogar golfe"

Lazaro, jogador do Benfica

 foto Miguel Pereira/Global Imagens

Lateral internacional austríaco discordou da desvalorização do golo que marcou pelo Borussia Monchengladbach, em dezembro de 2020, com um remate "à escorpião"

Autor de um golo escolhido para o concurso da última edição do prémio Puskás, Valentino Lázaro, jogador do Benfica, reclamou a atribuição do galardão que distinguiu o melhor golo da época anterior a Erik Lamela (ex-Tottenham).

"Devo jogar golfe", ironizou o defesa, no Twitter, em resposta à publicação da FIFA, tendo, de seguida, felicitado o argentino pela conquista do prémio, graças ao estonteante remate de letra ante o Arsenal, em jogo da Premier League anterior, realizado a 14 de março de 2021. "Parabéns ao Lamela", concluiu Lázaro.

Um golo "à escorpião" marcado pelo Borussia Monchengladbach, em dezembro de 2020, na estreia pelo clube na Bundesliga, colocou Lázaro na corrida pelo Puskás, mas não chegou para ser eleito um dos finalistas, como no caso de Lamela, Taremi (FC Porto) e Patrik Schick (Chéquia).