Altas patentes do Benfica na Alemanha por dupla do Friburgo: os valores em cima da mesa

Altas patentes do Benfica na Alemanha por dupla do Friburgo: os valores em cima da mesa
Pedro Miguel Azevedo

Tópicos

Nas próximas horas serão intensificados contactos entre os dirigentes encarnados e do Friburgo por um entendimento. Para ficar com o defesa e o avançado, as águias podem gastar 25 M€

O Benfica está em força sobre Robin Koch e Luca Waldschmidt e, nesse sentido, as águias darão uma prova de força enviando para a Alemanha duas das suas mais altas patentes: segundo apurámos, o administrador da SAD Rui Costa e o diretor geral Tiago Pinto. Ambos esperam conseguir, até final da semana, garantir a dupla de jogadores do Friburgo, o que pode significar um investimento a rondar os 25 milhões de euros.

Tal como O JOGO avançou na edição de segunda-feira, o Benfica já tinha decidido fazer este "ataque", considerando o central Koch e, principalmente, o avançado Waldschmidt como peças de grande valor para reforçar o plantel de Jorge Jesus. Com o "peso" de Rui Costa e de Tiago Pinto na negociação direta, dupla que divide com Luís Filipe Vieira a responsabilidade das contratações para a nova época, as águias esperam convencer os alemães.

A presença encarnada em terras alemãs foi, de resto, confirmada ontem à tarde pelo jornal "Bild". Esta publicação aponta, na sua edição online, que o Friburgo pretende encaixar 12 milhões de euros por Waldschmidt, jogador de 24 anos e que ainda tem mais duas temporadas de ligação ao emblema germânico. A notícia diz ainda que Koch terá fechado definitivamente a porta ao Benfica mas, ao que apurámos, tal não é cem por cento líquido.

No caso de Waldschmidt, alvo prioritário das águias, a possibilidade de jogar na Champions, cuja vaga o Benfica ainda vai ter de garantir, é um factor motivador para o internacional alemão, que vê no clube da Luz uma plataforma para ganhar maior estatuto na Europa.