Administrador da SAD do Benfica é suspeito de fraude fiscal, avança o Expresso

Administrador da SAD do Benfica é suspeito de fraude fiscal, avança o Expresso

A investigação tem a suspeita que o Benfica desviou cerca de 80% da verba que pagou à empresa informática para um saco azul

O jornal Expresso adianta esta quinta-feira à noite que o Ministério Público e a Polícia Judiciária suspeitam, no âmbito da Operação Saco Azul, que dos 1,8 milhões de euros pagos pelo Benfica à empresa de informática Questão Flexível, por alegados serviços prestados, 1,4 milhões terão sido entregues, em numerário, a Miguel Moreira, administrador da SAD do Benfica.

Miguel Moreira, recorde-se, é arguido na Operação Saco Azul por fraude fiscal. Por seu turno, José Bernardes, dono da empresa informática, foi constituído arguido pelo crime de fraude fiscal.

Na prática, a investigação tem a suspeita que o Benfica desviou cerca de 80% da verba que pagou à empresa informática para um saco azul, cuja finalidade está ainda por apurar.

Notícia atualizada às 08h55