A transformação de Taarabt "como nunca" Rui Costa viu e elogios para Vertonghen: "Um senhor"

A transformação de Taarabt "como nunca" Rui Costa viu e elogios para Vertonghen: "Um senhor"
Redação

Tópicos

Em declarações à BTV, o presidente das águias fala aos adeptos sobre as movimentações do clube no mercado de transferências.

Rescisões e contextos de Taarabt e Vertonghen: "Tudo está incluído. As rescisões... Ebuehi e Samuel já estavam emprestados, decidimos cada um seguir o seu caminho. Pizzi foi emprestado em janeiro, é um jogador que merece o maior respeito, tem um historial no clube diferente, com muitos títulos, uma postura, que pese embora tenha sido atacado de forma injusta, sempre foi respeitado dentro de casa por toda a gente. Basta ver a quantidade de colocados, foi à procura dos últimos anos da carreira dele e o Benfica respeitou isso. O Taarabt estava no último ano de contrato. No ano passado foi titular. Por via das escolhas do novo treinador acabou por não encaixar e procuramos solução para prosseguir a carreira. Nunca vi no meio alguém que tivesse uma transformação tão positiva, parecia acabado e ressurgiu para o jogador que ele realmente é. O Vertonghen foi dos melhores profissionais que conheci, um senhor, mas chegou a um patamar, visível para toda a gente - fomos ao Bessa e sem Otamendi joga o António... Jogador de prestígio como ele, com ambição de ir ao Mundial, não seria para ele solução arriscar e ficar sem jogar, nem para nós cortar-lhe as pernas."

Prioridades na abordagem ao mercado: "Primeiro objetivo era dar maior competitividade e qualidade, reduzindo a folha salarial. Este plantel é mais homogénio do que o da época passada. Sabemos que o ano será longo e nem sempre será assim mas o plantel está mais forte para o presente e para o futuro, reduzimos a massa salarial em 21 por cento, em 15 M€.
O próximo passo é renovação dos nossos jogadores do Seixal. Com isso no final haverá uma redução final de cerca de 16 por cento."