"Temos de recuar a dezembro de 2018 para ver o mesmo"

"Temos de recuar a dezembro de 2018 para ver o mesmo"

Pedro Ribeiro, treinador do Belenenses SAD, assume que o jogo com o Paços de Ferreira nem sempre foi bem jogado, mas não deixa de valorizar a conquista dos três pontos

Sobre o jogo: "O mais importante é sempre ganhar. Jogando bem ou menos bem, a vitória é sempre fundamental. Penso que o jogo termina com inteira justiça, com a nossa vitória. Estiveram em campo duas equipas competentes, com estratégias distintas. Um jogo extremamente difícil, que exigiu muita determinação e vontade de impor o nosso jogo no espaço que o Paços de Ferreira nos concedeu."

O preço de ganhar: "Os pontos na I Liga custam muito a conquistar. Nos últimos dois jogos em casa, temos duas vitórias. Temos de recuar a dezembro de 2018 para ver quando isso aconteceu pela última vez. Isso espelha a competitividade e a dificuldade do campeonato. Não ganhávamos ao Paços de Ferreira, em casa, desde 2007. O critério na constituição do plantel é a qualidade. Não interessa se são mais jovens ou menos jovens. Interessa a qualidade individual e humana. Temos mais jovens prontos para serem lançados quando assim o entender.

Mal jogado: "Nós somos um grupo unido e trabalhador, que acredita até ao fim. Temos noção que o jogo, a espaços, não foi muito bem jogado. Tivemos de ter muita paciência contra um adversário que, à exceção do jogo com o Sporting, vinha em crescendo, numa dinâmica de bons resultados e que nos dificultou a vida."

Perder e ganhar: "O Belenenses tem de ganhar todos os jogos. Às vezes somos mais competentes, outras não. Há que saber perder e saber ganhar. Nem sempre é possível ganhar os jogos todos. Encaramos todos os jogos da mesma forma, respeitando o adversário, mas tentando ser mais competentes do que ele. Sabemos que a caminhada é longa e está ainda no início, temos 11 pontos e queremos muito mais. O foco já está no próximo jogo."

Sobre a lesão: "O Koffi saiu lesionado. Ainda não tive oportunidade de perceber a gravidade da lesão. Vamos tentar resolver isso no imediato, para o tentar ajudar a recuperar".