Ribeiros sabem segredo da vitória: chicotada psicológica deu frutos no Belenenses

Ribeiros sabem segredo da vitória: chicotada psicológica deu frutos no Belenenses
Miguel Gouveia Pereira

Tópicos

No primeiro jogo no comando dos lisboetas, Pedro Ribeiro lançou outro Ribeiro, o jovem central Tomás, que se estreou na I Liga

A chicotada psicológica no Belenenses começou a dar frutos logo ao primeiro jogo. Na estreia de Pedro Ribeiro como treinador, a equipa marcou golos e triunfou no terreno do Marítimo (3-1).

Em termos de onze, o novo treinador recuperou André Sousa, mas a novidade foi mesmo Tomás Ribeiro, que pertencia aos sub-23. Com características de liderança apreciadas por Pedro Ribeiro, o jovem central, de 20 anos, não vacilou na estreia na equipa titular e na I Liga e mostrou-se tão seguro quanto o colega de eixo, o capitão Gonçalo Silva.

Com formação dividida entre o Alta de Lisboa, CAC Pontinha e Belenenses, Tomás Ribeiro assinou contrato com a SAD na época passada, integrando a equipa de sub-23. Este ano, passou a participar de forma regular nos treinos do plantel principal e, com a mudança no comando técnico, teve oportunidade de se estrear.

Nas redes sociais, o jovem defesa fez questão de assinalar este importante momento na carreira. "Muito feliz pela estreia na I Liga com esta equipa fantástica e mais feliz ainda pelo resultado que juntos alcançámos", escreveu.

Tomás Ribeiro não foi o único estreante neste triunfo frente ao Marítimo. O avançado Robinho, 22 anos, entrou aos 85", fazendo também a sua estreia na I Liga, tal como o médio Tiago Esgaio, 24 anos, que saiu do banco aos 73".